A Biblioteca Central informa:

A exposição “O centenário de Carlos Lacerda” celebra a memória do jornalista, político e escritor Carlos Frederico Werneck de Lacerda, nascido em 30 de abril de 1914 na cidade do Rio de Janeiro, onde seria eleito Governador do Estado da Guanabara em 1960. Os documentos de Carlos Lacerda chegaram à Biblioteca Central da Universidade de Brasília (BCE-UnB) dois anos após sua morte, em 1979.

Local: Biblioteca Central, em frente ao Balcão de Informações e no Setor de Obras Raras

Horário: De segunda à sexta-feira, das 14h às 19h.

Período da Exposição: 24 de novembro à 7 de dezembro.

 

Mais informações: Release – O centenário de Carlos Lacerda

4 Comentários

  1. No 1º dia da exposição eu, sem esperar, dei uma entrevista a uma repórter da TV UNB que me perguntou se tinha algo a declarar sobre o Carlos Lacerda. Falei que sim e, logo depois, começou a entrevista.

    Bem, o motivo da minha mensagem é o esquecimento, da minha parte, de algo muito importante, além do programa de governo dele. Trata-se da prestação de contas, realizada periodicamente, pela TV, para os habitantes da Guanabara ou, para quem mais se interessasse. NUNCA MAIS EU VI TAL ATITUDE POR PARTE DE QUALQUER GOVERNANTE, POLÍTICO ou INSTITUIÇÃO GOVERNAMENTAL. Gostaria de deixar esse fato registrado, como uma característica do homem público que foi o Carlos Lacerda: o respeito aos cidadãos.
    Obrigado,
    Att,
    JALacerda

  2. Lí no ‘Release” sobre o centenário do Carlos Lacerda o seguinte:

    “A própria PRODUÇÃO LITERÁRIA de Lacerda, em vida e PÓSTUMA, também
    está presente na BCE. ”

    Posso garantir que, depois de morto, o Carlos Lacerda NÃO REALIZOU NENHUMA PRODUÇÃO LITERÁRIA!

    ATT,
    JAlACERDA

    • Prezado Sr. Jorge Lacerda,

      O texto citado faz referência às obras de Carlos Lacerda que foram publicadas após sua morte, como por exemplo o livro “21 contos inéditos de Carlos Lacerda”. Sendo assim, são obras publicadas postumamente.

Comentários estão bloqueados.